quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Síndrome do "Quando..."

No artigo anterior, sobre a síndrome do "E se...", eu falei das pessoas que vivem presas ao passado, que não conseguem viver o momento presente. Porém, existem outras pessoas que também não se conectam com o agora e vivem presas ao futuro.


Jeito harvard de ser feliz, Monja Coen, Florescer, A ciência da felicidade
Fonte da imagem: Freepik - designed by Benzoix


É claro que estou falando de estar no presente com a cabeça no futuro, e assim como ficar com a cabeça no passado, é óbvio que a pessoa está no presente, mas, não vive em presença. Mas, o que muita gente não sabe é que presença influencia muito na nossa percepção de felicidade.

Quem não conhece aquela pessoa que diz o tempo todo: "... quando acontecer isso, ai eu vou ser feliz….", "quando der, eu faço isso…"quando eu arranjar alguém, ai eu vou sair mais...", "quando eu ganhar mais dinheiro, eu vou me divertir".
Aqui e agora, presença, presente, O poder do agora
Fonte da imagem: Google
Esse tipo de pessoa fica adiando a felicidade à espera desse futuro que não chega. Do contrário,  se ela deseja algo, ela precisa ter comportamentos, fazer escolhas que a levem para o que ela quer. Assim, se ela quer arranjar um amor, talvez seja mais interessante sair de casa para ter oportunidade de conhecer alguém; se ela quiser se divertir, talvez seja mais animador começar da forma que for possível, pois talvez ela não esteja ganhando mais dinheiro exatamente porque fica estressada, não consegue ver as oportunidades que surgem e se estivesse se divertindo estaria mais relaxada.

Isso acontece porque a pessoa não aceita como sua vida está no presente, como está agora, ou como esteve até então, e, na ansiedade de ver mudanças, fica o tempo todo colocando condições para fazer aquilo que quer, aquilo que gosta e para ser feliz.

A questão é:
O único momento possível de se viver é o agora e é o único momento onde as coisas acontecem ou que tem possibilidade de acontecer.
Assim, colocar condições futuras para a fazer aquilo que teoricamente, para a pessoa a faria estar melhor e mais feliz é adiar felicidade. Porque, felicidade é um sentimento, e sendo um sentimento, só pode ser sentido no momento presente, agora.


O único momento possível de se viver é o agora e é o único momento onde as coisas acontecem ou que tem possibilidade de acontecer. O poder do agora, poder sem limites, Aqui e agora, Awareness
Fonte da imagem: Google

Você já reparou que boa parte das coisas que a gente adia a gente já tem condições de fazer com o que tem, com o que já somos ou já sabemos?

Vamos para a pergunta que não quer calar: e por que que não faz o que quer se já tem algumas condições que possibilitam ao menos começar? 

Na minha experiência como psicoterapeuta e coaching, tenho observado que para algumas pessoas, esse adiar a vida tem a ver com não se sentir com merecimento suficiente para conseguir aquilo que diz que quer. Para outras pessoas, esse adiamento também tem a função de evitar críticas dos outros, de evitar os comentários de que aquilo que fez está ruim ou mal feito.


Aqui e agora, awareness, presença, o poder do agora, poder sem limites, Gestalt-terapia, dia do psicólogo, Curso de psicologia, terapia on line, coaching
Fonte da imagem: Google
É interessante observar aquela pessoa que diz: "ah, eu só vou fazer tal coisa quando… porque eu só gosto de fazer as coisas todas certinhas…". E acaba enveredando pela praga que vai atrapalhar a felicidade dela

Talvez você pense: "Sim Julini, já entendi que ficar esperando condições ideais para fazer as coisas é adiar felicidade, mas, o que é que a gente faz com isso?".

Vou compartilhar uma dica infalível que eu também uso, se você se identificar, pode usar também. A dica é: toda vez que você começar a pensar ou falar "ah, só posso fazer isso quando aquilo acontecer", você vai e faz, sem desculpas, sem adiamentos. Percebeu como é simples? Pega o que você tem, pega o que você sabe e faz! Você vai ver que as coisas de que precisa vão surgir porque você já está focada/focado no que quer e já está fazendo.


O poder da ação, O poder do agora, poder sem limites, coaching
Fonte da imagem: Google
Assim, se você quer construir sua felicidade, você vai precisar riscar esse "quando…" da sua vida! Que tal experimentar parar o “quando…” e começar a usar o “vou fazer agora”? Me conta como foi para você, vou adorar saber!

Cuida da sua felicidade!

Clique no botão laranja abaixo e ouça meu podcast sobre esse tema.


Abraço, Julini.

Julini Araujo Santos - Palestrante e Coach de felicidade

Psicóloga - UFBA  (CRP 03/06705) Whatsapp - Palestras
Sanitarista e Especialista em Saúde da Família pelo Programa de Residência Hólon/EBMSP/SESAB 
Especialista em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde Coletiva - UFBA
Gestalt-terapêuta pelo Instituto de Gestalt-terapia da Bahia - IGTBa


*** Me acompanhe nas redes sociais ***

            

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, dúvidas e sugestões...

ARTIGOS