quinta-feira, 12 de julho de 2018

Crítica é natural?

A crítica tem sido cada vez mais usada no nosso cotidiano, no trabalho ou na vida pessoal. Todo mundo já recebeu alguma crítica na vida… todo mundo já criticou alguém antes… mas, o problema começa quando a pessoa só ouve críticas ou só critica os outros.

A crítica tem sido cada vez mais usada no nosso cotidiano, no trabalho ou na vida pessoal. Todo mundo já recebeu alguma crítica na vida… todo mundo já criticou alguém antes… mas, o problema começa quando a pessoa só ouve críticas ou só critica os outros.
Fonte da imagem: Google

Quem nunca ouviu coisas do tipo: "Ah, também né amiga, você é toda complicada"; "Ih cara, você está precisando perder essa pança né?"; "Ah, essa aí é toda metida a rica!"; "Aff essa aí perdeu a noção com essa roupa, nessa idade!".

Em qual desses casos você se encaixa? Você critica mais ou ouve mais críticas?

Talvez você esteja pensando que crítica é uma coisa normal, é natural, todo mundo faz, mas, isso é o que talvez você acredita, mas, não é bem assim.

Se você é uma pessoa que critica muito, sabe porque você faz isso? Porque 

você aprendeu a fazer isso quando lhe criticavam quando criança. 

Se você é uma pessoa que critica muito, sabe porque você faz isso? Porque     você aprendeu a fazer isso quando lhe criticavam quando criança.
Fonte da imagem: Google
Isso é muito sério e a maioria dos pais, cuidadores e responsáveis por crianças e adolescentes não sabem disso. 

Ao ser criticada, a criança acaba internalizando as críticas e acreditando que é aquilo que a pessoa criticou, criando diálogos internos depreciativos.
Criticar é ressaltar algum aspecto negativo de alguém ou algo. Talvez você esteja se perguntando: "E a crítica construtiva?".  Mas, não existe crítica construtiva. Na crítica você está dizendo se é bom ou ruim, se é feio ou bonito, segundo seu critério, mas, cada pessoa tem seus critérios do que é bom ou ruim, feio ou bonito para si. E o que é bom para uma pessoa não tem que ser regra para outra pessoa.

Comece a reparar, os conteúdos das críticas tem a ver com a opinião da pessoa que está criticando. Segundo o dicionário:
crítica é habilidade de julgar. É a atividade de examinar e avaliar minuciosamente uma produção artística, literária ou científica, bem como costumes e comportamentos.
Dessa forma, criticar é fazer julgamento, e nós julgamos sempre a partir da nossa perspectiva, a partir do que somos, a partir do lugar social ao qual pertencemos, a partir da nossa experiência no mundo, a partir da nossa verdade, que não é obrigatoriamente, a verdade do outro. Mas o que aconteceu com você pode não ter acontecido para mim… o que aconteceu com você, se não aconteceu para mim chega até me parecer que não existe.


Dessa forma, criticar é fazer julgamento, e nós julgamos sempre a partir da nossa perspectiva, a partir do que somos, a partir do lugar social ao qual pertencemos, a partir da nossa experiência no mundo, a partir da nossa verdade, que não é obrigatoriamente, a verdade do outro. Mas o que aconteceu com você pode não ter acontecido para mim… o que aconteceu com você, se não aconteceu para mim chega até me parecer que não existe.
Fonte da imagem: Google
Se a crítica é baseada em questões pessoais, do julgamento de cada um, como podemos confiar nela? Cada pessoa tem a sua verdade. E mesmo em situações de avaliação, de crítica a uma produção artística, literária, por exemplo, é também baseada na subjetividade de cada um.

Existem duas formas diferentes de fazer um julgamento. Uma coisa é você dar um retorno para a pessoa sobre algo para ela de fato melhorar, isso se chama feedback. Outra coisa é fazer uma crítica velada, ressaltando aspectos "negativos" dizendo que é para ajudar a pessoa.

É importante entendermos uma coisa, falar do corpo da pessoa, do peso, do jeito dela, só se deve fazer se a pessoa pedir. Do contrário quem critica estará dando a própria opinião sobre a pessoa, que o cabelo dela está feio, que a barriga dele está grande, mas, isso nos parâmetros de quem critica. 


 É importante entendermos uma coisa, falar do corpo da pessoa, do peso, do jeito dela, só se deve fazer se a pessoa pedir. Do contrário quem critica estará dando a própria opinião sobre a pessoa, que o cabelo dela está feio, que a barriga dele está grande, mas, isso nos parâmetros de quem critica.
Fonte da imagem: Google
Ainda que a pessoa criticada esteja fora do padrão de beleza, isso não é da conta da criticadora/criticador. Quem pediu sua opinião? Vale se fazer essa pergunta quando for criticar e quando for criticada/criticado também.

Outra coisa importante a ressaltar é que a crítica pode ter efeitos extremamente negativos para a auto estima, não só para quem ouve. Se a pessoa tem baixa auto estima, ouvir constantemente críticas pode ter um efeito destruidor da sua auto estima.

Nós nascemos sem saber quem somos e vamos acreditando que somos aquilo que os outros falam de nós e vamos assumindo essas características. Na maioria das vezes, o que falam de nós não corresponde à realidade do que somos, geralmente,

aquilo que ouvimos do outro é uma projeção do que ele acha que é, mas como ele não consegue ver a si mesmo, em um processo de espelhamento acha que vê em nós. 
Então, já que não é legal fazer críticas, a pessoa pode estar lhe fazendo um crítica disfarçada de ajuda, a crítica prejudica a auto estima da gente, o que fazer?


aquilo que ouvimos do outro é uma projeção do que ele acha que é, mas como ele não consegue ver a si mesmo, em um processo de espelhamento acha que vê em nós.
Fonte da imagem: Google
Por outro lado, quando você critica outra pessoa, você está se criticando também por um processo de espelhamento. Porque, na verdade, o outro é nosso espelho, então, o que vemos no outro nós temos ou achamos que temos. 

Então, já que não é legal fazer críticas, a pessoa pode estar lhe fazendo um crítica disfarçada de ajuda, a crítica prejudica a auto estima da gente, o que fazer?


Uma sugestão para lidar com a vontade de criticar é: quando vier na sua cabeça um comentário sobre uma pessoa e esse comentário for uma coisa negativa, uma crítica, procure alguma característica boa, bonita, alguma habilidade ou competência da pessoa, tente descobrir coisas positivas sobre ela e olhar para isso com admiração.   Outra sugestão é pensar o que te incomoda e como você está com relação ao que está criticando. A mesma coisa para quando você receber críticas, pensa o que será que incomoda na criticadora/criticador, geralmente a crítica tem mais a ver com ela/ele que com você.
Fonte da imagem: Google
Uma sugestão para lidar com a vontade de criticar é: quando vier na sua cabeça um comentário sobre uma pessoa e esse comentário for uma coisa negativa, uma crítica, procure alguma característica boa, bonita, alguma habilidade ou competência da pessoa, tente descobrir coisas positivas sobre ela e olhar para isso com admiração.

Outra sugestão é pensar o que te incomoda e como você está com relação ao que está criticando. A mesma coisa para quando você receber críticas, pensa o que será que incomoda na criticadora/criticador, geralmente a crítica tem mais a ver com ela/ele que com você.

Assim, ressaltar os defeitos dos outros nega nossa humanidade, nos ferindo também, pois, acabamos nos exigindo ainda mais e mais e nos tornamos carrascos de nós mesmos sem perceber. 

Então, se você passar a olhar as coisas boas que o outro é e tem, você estará olhando para suas qualidades e reconhecendo sua humanidade.

Se você olhar mais para você, vai deixar de se preocupar com o outro, se o outro olhar mais para ele, vai deixar de se preocupar com você. 
Se você olhar mais para você, vai deixar de se preocupar com o outro, se o outro olhar mais para ele, vai deixar de se preocupar com você.
Fonte da imagem: Freepik
E assim, todos seremos mais felizes, imagina o mundo quando cada um se preocupar com a própria vida, parar de reparar nos defeitos dos outros e olhar para nossas qualidades, olha que lindo!

Para termos dias melhores e mais felizes que tal olhar para nossas qualidades e descobrir as qualidade dos outros?

Somos todos humanos e isso nos faz incríveis!

Cuida da sua felicidade! Quem cuida da própria felicidade não tem tempo de criticar o outro e gente feliz muda o mundo!


Ouça o áudio que gravei sobre esse tema clicando no botão abaixo.


Abraço, Julini.

Julini Araujo Santos - Palestrante e Coach de felicidade

Psicóloga - UFBA  (CRP 03/06705) Whatsapp - Palestras
Sanitarista e Especialista em Saúde da Família pelo Programa de Residência Hólon/EBMSP/SESAB 
Especialista em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde Coletiva - UFBA
Gestalt-terapêuta pelo Instituto de Gestalt-terapia da Bahia - IGTBa


*** Me acompanhe nas redes sociais ***

            

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, dúvidas e sugestões...

ARTIGOS