quinta-feira, 7 de junho de 2018

Descubra a praga que atrapalha sua felicidade!

Há uma praga que pode afetar a sua felicidade e talvez você não perceba. Para saber o quanto essa praga faz parte da sua vida, responda com sinceridade:


O perfeccionismo é uma praga muito séria e lhe impede de sentir felicidade!  - Julini Araujo Santos
Fonte da imagem: Google


Quando você tem que fazer algo, quando alguém lhe convida para algo ou fazer alguma coisa, você costuma responder ou afirmar para si e para os outros frases do tipo:

"Ah, ainda não porque… falta isso…"

"Ah, não posso porque… primeiro tenho que…"

"Poxa, não fiz porque… tinha que..."

"Você é do tipo que sempre acha que falta algo para começar, realizar qualquer coisa?"

"Você é do tipo que sempre acha que ainda não está bom o suficiente?"

Se você respondeu sim para a maioria ou todas as frases acima, sinto muito em lhe informar, mas, você sofre de uma praga muito séria chamada perfeccionismo.


O perfeccionismo é uma praga muito séria e lhe impede de sentir felicidade!

Embora tenha gente que acredite que perfeccionismo seja uma coisa boa e talvez você viva se dizendo perfeccionista, saiba que isso é uma cilada na sua vida, uma armadilha que você caiu e acabou se conformando com ela.

Talvez você esteja se perguntando por que isso acontece? Por que você fica adiando as coisas por causa do perfeccionismo? Logo você que achava que era uma coisa boa querer fazer as coisas tudo certinho. Que você é assim, que é da sua personalidade, que você tinha nascido assim!

Pois bem, perfeccionismo é mania de perfeição, é querer tudo perfeito e sabe porque? Para não receber críticas, para ter a admiração das outras pessoas. E isso, como a maioria das coisas que sentimos, pensamos, fazemos, é aprendido através da nossa educação em família, na escola, em sociedade, e isso acontece de forma tão sutil, desde que somos bebezinhos, que não percebemos.

Sabe aqueles comentários que a gente ouvia da mãe, do pai, da professora, sobre outras pessoas? Do tipo: Ah, essa vizinha é muito porca, olha como a sala dela é bagunçada; nossa, olha isso, que coisa mal feita; Ah, está parecendo a cara de fulano isso ai de tão torto…

E quando a coisa era com você? Menino, tira isso daí que fica bagunçado e vai chegar visita! Menina, faz isso direito que tá tudo torto, tudo mal colado e sua professora vai achar que eu sou uma mãe/pai desleixada (o) e tantas outras coisas.

Talvez você tenha ouvido essas coisas e pense "ah, mas meus pais não fizeram por mal e eu tinha que receber alguma educação". Realmente, não foi maldade, eles estavam reproduzindo o que o pai deles fizeram e os pais deles reproduziram o que os pais deles fizeram e assim por diante.

Mas, os tempos são outros, a cultura tem mudado e o nosso entendimento sobre a vida também. A psicologia é uma ciência que nos ajuda a entender o que acontece, porque acontece e como podemos mudar muitas situações.

Então, agora você já sabe que isso acontece e não precisa mais repetir esse padrão dos seus pais e dos pais deles, não precisa mais fazer a mesma coisa com você nem com seus filhos, sobrinhos, alunos etc. 

Agora, toda vez que você se perceber se dando desculpas para si e para os outros para não fazer algo, você pode experimentar se permitir fazer do jeito que der, tentar fazer da melhor forma possível utilizando o que você tem. Isso vale para qualquer coisa, para uma comida que você quer fazer, uma festa que você quer dar, um trabalho, um novo projeto.


O melhor remédio para a praga do perfeccionismo é fazer o que der, sem desculpas.

Eu citei alguns exemplos de coisas bem banais do dia a dia que você talvez fique dando desculpas para não fazer, mas imagine em situações mais complexas como seu projeto de vida, sua missão de vida, seu propósito.

Para finalizar, compartilho uma frase que gosto muito de Fritiz Perls - ele é o fundador da abordagem que eu trabalho - ele falava isso em 1977 e ainda é tão atual, na verdade, percebo que agora é que estamos preparadas e preparados para esse pensamento.

“Quanto mais você treme, mais erra o alvo. Você é perfeito, se se permitir ser... não tenha medo de erros. Erros não são pecados. Erros são formas de fazer algo de maneira diferente, talvez criativamente nova... não fique aborrecido por seus erros. Alegre-se por eles. Você teve coragem de dar algo si.” - Fritiz Perls, 1977

Experimente não ser perfeccionista hoje! Simplesmente faça!


Participe da nossa enquete sobre perfeccionismo clicando aqui, quero saber de você!

Abraço, Julini.

Julini Araujo Santos - Palestrante e Coach de felicidade

Psicóloga - UFBA  (CRP 03/06705) Whatsapp - Palestras
Sanitarista e Especialista em Saúde da Família pelo Programa de Residência Hólon/EBMSP/SESAB 
Especialista em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde Coletiva - UFBA
Gestalt-terapêuta pelo Instituto de Gestalt-terapia da Bahia - IGTBa


*** Me acompanhe nas redes sociais ***

            

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, dúvidas e sugestões...

ARTIGOS