sábado, 16 de janeiro de 2016

Felicidade na vida

Sobre perdas e felicidade...

A vida é repleta de acontecimentos, alguns tristes, alguns alegres...A felicidade é um bicho complexo e exigente... o que a história de um agricultor que perdeu sua vaquinha, único sustento de sua família pode ensinar sobre a felicidade?

Fonte da imagem: Google
A sabedoria oriental conta que certa vez, um mestre talvez indiano, chinês ou japonês, muito sábio, e seu discípulo, fazendo uma viagem, chegou a uma pequena terra onde morava um agricultor e sua família.



Fonte da imagem: Google

Passando por lá, a família, muito atenciosa, convidou o mestre e o discípulo para comer, tomar banho e dormir em sua casa. Era uma casa muito modesta e a família dividiu com os visitantes o pouco que tinha.

Depois do jantar, conversando com a família, o mestre e seu discípulo ficaram sabendo que a família passava por muitos anos de dificuldades e a única coisa da qual eles viviam era uma vaquinha que lhes dava leite, que eles bebiam e vendiam para comprar algumas coisas. O mestre perguntou se eles plantavam, se tinham outros animais, mas, o dono da casa disse que não, que tudo o que eles precisavam era da vaquinha.

Fonte da imagem: Google
No dia seguinte, bem cedo, o mestre e o discípulo se despediram da família e foram embora. Saindo da terrinha o mestre ordenou ao discípulo que voltasse e jogasse a vaquinha do precipício. O discípulo estranhou a ordem do mestre e argumentou que não tinha coragem, que a vaquinha era o único sustendo daquela família. O mestre foi irredutível, mas o discípulo insistiu: "mas mestre... porque fazer isso?". O mestre sem explicações ordenou novamente. O discípulo obedeceu contra vontade, mas ficou sem entender as estranhas razões do mestre, que era um homem muito sábio. 

Anos se passaram e um dia o mestre e o discípulo voltaram àquela região. Ao visitar aquela terrinha eles se surpreenderam, agora havia uma grande fazenda no lugar da pobre casa e tinha muitos animais e vastas plantações. Além da surpresa, o discípulo ficou preocupado com o que tinha acontecido com a família após a perda da vaquinha e foi logo visitar a casa grande junto com o mestre para saber.

O fazendeiro, um homem feliz e bem vestido, os recebeu e para a surpresa deles, aquele homem era o antigo dono da terrinha, o agricultor dono da vaquinha. Interessados em saber o que tinha acontecido com a família desde sua última visita, o mestre e o discípulo passaram a ouvir a história do fazendeiro. 

Fonte da imagem: Google
O fazendeiro os contou que algo terrível acontecera com a vaquinha e ela, por acidente, tinha caído no precipício e sem essa única fonte de sustendo ele e sua família tiveram que plantar, colher, plantar mais e comprar animais e com isso venderam de tudo um pouco e foi ganhando dinheiro até aumentar as terras e construir a fazenda. Depois da perda da vaquinha eles melhoraram de vida e se tornaram muito ricos.

Ao irem embora da fazenda, o discípulo perguntou ao mestre como era possível aquela família ter prosperado tanto após terem perdido o único sustento e indagou o motivo do mestre ter pedido para jogar a vaquinha no precipício. O mestre explicou que quando estamos muito acomodados só a perda do que nos dá estabilidade pode nos dar força, fé e coragem para mudarmos e transformarmos nossa vida.

Assim, nosso emprego, alguma amizade, um ente querido é a nossa vaquinha e nos faz ficarmos acomodados e até mal acostumados, porque parece que precisamos de muito pouco e parece que essa pessoa ou situação ficará em nossa vida para sempre. Por isso, muitas vezes perdemos o emprego, uma amizade, um ente querido para nos permitir ir para outro estágio, outra fase da nossa vida. 

Uma grande perda como a morte de alguém querido, pode nos inspirar para fazer uma reflexão sobre o que levamos dessa vida. As únicas coisas que levamos dessa vida são as nossas experiências, o que vai contar é se fomos felizes ou não.

A felicidade é o sentimento de que a vida é boa e que vale à pena. A felicidade é um bicho complexo e exigente. Ela é uma construção e não surge por sorte para alguns abençoados. A felicidade é uma escolha pessoal que deve ser feita todos os dias independente de dificuldades. A felicidade é uma percepção individual na qual cada um é que sabe se é feliz ou não e o que faz feliz. A felicidade é um presente e como tal só pode ser vivida agora, pois, passado está na memória e futuro é uma possibilidade, só o que existe é o hoje. A felicidade é uma possibilidade para todos, mas, só a vive quem quer e quem tem coragem. A felicidade só é possível quando aceitamos as coisas como são e passamos a construí-la a partir do que já temos e somos.

Sejamos felizes agora, porque é o que levamos dessa vida. Que saibamos transformas para melhor nossa vida quando perdermos nossas vaquinhas ao longo da nossa vida, assim como o agricultor e sua família.


Ouça o podcast em que falo desse assunto clicando no botão abaixo. 



Abraço, Julini.

Julini Araujo Santos - Palestrante e Coach de felicidade

Psicóloga - UFBA  (CRP 03/06705) Whatsapp - Palestras
Sanitarista e Especialista em Saúde da Família pelo Programa de Residência Hólon/EBMSP/SESAB 
Especialista em Saúde Coletiva pelo Instituto de Saúde Coletiva - UFBA
Gestalt-terapêuta pelo Instituto de Gestalt-terapia da Bahia - IGTBa

4 comentários:

Deixe seu comentário, dúvidas e sugestões...

ARTIGOS